Quem nunca sentiu o cheiro de um perfume e, imediatamente, se lembrou de algo ocorrido no passado? O olfato é um dos sentidos mais usados pelo organismo para remeter a emoções, mas não é o único, todos os sentidos despertam sensações. E a indústria cosmética utiliza esse conceito para impactar no sucesso dos seus produtos. Trata-se do uso da “beleza emocional” para transformar um produto em sucesso de aceitação pelo público e em venda, é claro.

Essa beleza vinda do lado emotivo do ser humano é tão intensa que faz do setor de higiene e beleza pessoal, o último a retrair em momentos de crise financeira. Para se ter uma ideia, o Brasil ocupa a terceira posição no mercado mundial de cosméticos, antes dos brasileiros, apenas os americanos e os chineses consomem mais produtos de beleza.

Neste post, veremos como a beleza emocional é capaz de impactar positivamente no sucesso de um produto. Continue lendo e se surpreenda com as informações!

O que é beleza emocional?

Começamos explicando o conceito de beleza emocional, citando a beleza plástica, aquela que é herdada, que nascemos com ela. Podemos melhorar nossa aparência, mas até certo limite. Já a beleza emocional é aquela que pode ser aprendida ao longo da vida.

Assim, quanto mais emoções positivas você acumula, mais aprende o que faz você emocionalmente bonito — que pode ser traduzido em bem-estar. Quem entende isso, sabe que a beleza exterior tem cada vez menos importância ou, para alguns, tem o mesmo valor que sentir-se belo.

Para uma indústria de bens de consumo, inclusive, sobretudo a cosmética, a beleza emocional é a maneira que o consumidor se sente ao usar determinado produto.

Como as emoções sentidas influenciam no sucesso do produto?

Aplicando o conceito anterior na influência das emoções sentidas no sucesso do produto, podemos dar um exemplo: as emoções despertadas por um creme corporal em uma pessoa — tanto ao passá-lo no corpo, quanto ao vê-lo em anúncios —, podem fazer com que ela se sinta mais bonita, mais confiante, mais atraente, mais feliz, etc.

Em cosmetologia, quando um técnico ou P&D desenvolve um produto que desperte vários sentidos — olfativo, visual e sensorial — ele deve focar no quanto mais “belo emocionalmente” o consumidor se sentirá.

É claro que o item precisa ser exatamente o que promete, para que a pessoa volte a comprá-lo. Seu efeito precisa condizer com a sensação de estar mais belo que ele proporciona. Isso porque, após vários dias usando o produto, sentir-se belo precisa coincidir com sentir-se satisfeito com o produto.

Marketing emocional: 6 emoções que resultam em uma compra

Já vimos que as emoções influenciam a maneira como os consumidores enxergam e desejam os produtos. Mas o que os levam a comprá-los? É interessante e, até, curioso ver as seis principais emoções que resultam em uma compra. São elas:

  • altruísmo: “se eu comprar isso vou ajudar outras pessoas”;
  • ganância: “se eu comprar, serei recompensado”;
  • inveja: “se eu comprar já, minha concorrência não o fará antes”;
  • medo: “se eu não me decidir agora, eu estou frito”;
  • orgulho: “se eu decidir-me agora, parecerei inteligente”;
  • vergonha: “se eu não comprar isso agora, parecerei estúpido”.

Cabe ressaltar que os clientes decidem por um produto instintivamente, pois as decisões de compra resultam de uma alteração em seu estado emocional.

Como usar o CLAIM Marketing baseando-se em beleza emocional?

Se o estado emocional de um cliente ou como o cliente enxerga a si mesmo o leva a efetuar uma compra, o ideal é usar o estado de espírito da pessoa para vender para essa pessoa. É nesse ponto que o conceito de CLAIM Marketing se encaixa.

Os CLAINS são argumentos que podem se relacionar aos benefícios dos produtos que uma empresa oferece ou que uma indústria produz. É a promessa que você faz sobre determinado item e que o torna diferente dos demais (da concorrência). O objetivo de um CLAIM é fazer com que o cliente opte por comprar o seu produto.

E, ao conhecer quais emoções levam um cliente a uma compra, fica muito mais fácil cativar esse indivíduo. Uma dica é descobrir qual das seis emoções que resultam em uma compra o seu público-alvo tem e apostar nela.

Se você for uma indústria de cosméticos, por exemplo, invista em embalagens atraentes, aromas, texturas e diversos quesitos que agradem seu consumidor final.

Como a neurociência influencia nos produtos da indústria cosmética?

A indústria cosmética vem buscando focar em produtos que impactem no emocional dos consumidores. Mas para saber como fazer isso, seus profissionais estão contando com a ajuda da neurociência.

Como mencionamos na introdução do post, os seres humanos são extremamente sensíveis a odores. Mas por que isso acontece? A razão é que os aromas ativam diversas zonas cerebrais, trazendo à tona sensações e memórias.

A carga emocional relacionada à percepção dos cheiros altera tanto o comportamento pessoal quanto certos aspectos orgânicos, como a aceleração dos batimentos cardíacos, a sensação de ansiedade e o suor na palma das mãos.

Mas não são apenas os aromas que influenciam o comportamento humano, a textura, as cores e até a temperatura nos remetem a alguma emoção. Uma pesquisa realizada na França mostrou que cores de batom mudam certas respostas fisiológicas.

As cores agradáveis a quem os usa (ou a quem observa alguém usando) podem alterar os batimentos cardíacos e fazer as palmas das mãos suarem. Tais respostas indicam o grau de estresse e de bem-estar, em decorrência de um estímulo sensorial.

Outro exemplo sensorial é o tato. Sendo a pele o maior órgão do corpo humano, esse sentido não pode ser deixado de lado ao criar, por exemplo, um produto cosmético. Por isso, as texturas sempre devem ser muito bem elaboradas em função do que se pretende alcançar no resultado final de um produto. Sendo assim, a parte de pesquisa e desenvolvimento de produtos faz-se extremamente importante no processo de criação, utilizando da melhor forma a matéria-prima.

Descobrir quais áreas cerebrais são ativadas quando os sentidos são aguçados é um prato cheio para a indústria cosmética, que pode criar diversas experiências para o desenvolvimento de novos produtos que despertem a beleza emocional que existe em todos nós.

Neste contexto, vemos o avança da indústria 4.0 nessa indústria, ao utilizar inteligência artificial para entender o comportamento do consumidor para fabricar produtos personalizados.

Gostou de descobrir a importância da beleza emocional para o sucesso de um produto? Então, aproveite para assinar nossa newsletter e não perder nenhum conteúdo. Let’s talk!


Talk NMB
Content Team

Escreva um comentário