Categoria

Life & Science

Categoria

Transição capilar oferece novas oportunidades ao mercado cosmético

Transição capilar é crescente entre as brasileiras, mas ainda possui vasto caminho a ser explorado De acordo com o Google, as buscas sobre transição capilar (o processo de deixar o cabelo livre de química alisante ou relaxante) começaram a ser relevantes em 2013 e, de lá para cá, cresceram 2.300%. Até metade do ano passado, a procura por “cabelo crespo” foi 850% maior que as registradas em 2006, quando o termo despontou no buscador. Os números confirmam como o movimento de aceitação e a busca pelo visual mais natural só crescem, muito motivado pelas novas gerações, que discutem fortemente o assunto. Nas prateleiras de produtos também se nota, hoje, cada vez mais opções para os cabelos cacheados, crespos ou em transição capilar. Voltar ao natural é uma das tendências apontadas pela Euromonitor para 2019, confira aqui. Temporada destaque O verão é uma das épocas mais propícias para o aumento da…

Saiba mais sobre matéria-prima natural e saúde capilar

Produtos e iniciativas conscientes, que levam em sua produção matéria-prima natural, estão ganhando cada vez mais espaço nas prateleiras e no mercado cosmético. Os produtos verdes têm sido um dos nichos de maior crescimento nos últimos anos dentro do setor de Higiene e Beleza. Segundo a consultoria americana Grand View Research, o segmento de beleza verde, dentro do mercado de cosmético, deverá atingir um faturamento de US$ 25 bilhões até 2025, em todo o mundo. Cosméticos verdes continuam avançando e devem crescer 10% nos próximos anos. A ascensão deste segmento é impulsionada pela geração millenium. Mais do que carregar o emblema natural, os consumidores buscam produtos verdes também com funções estéticas efetivas e, principalmente, de saúde. “Hoje, quando a gente fala de cabelo, falamos em um contexto mais global, não só de tratar o cabelo em si, mas muito de tratar o conceito de saúde. O couro cabelo e o…

Boas Práticas na logística de medicamentos traz novas exigências ao mercado

Disponível ao público em 2017, a consulta pública nº 343/2017, tinha como objetivo a regulamentação das Boas Práticas de armazenagem, transporte e distribuição de medicamentos. A lista de Boas Práticas na logística de medicamentos define diversos critérios que precisam ser seguidos como, distribuição, controle de contaminação, expedição, controle de lotes, quarentena, entre outros. Essas novas exigências requerem medidas que atualmente não estão previstas na legislação e que podem impactar o mercado logístico farmacêutico, pois pedem infraestruturas mais robustas, com lugares pensados adequadamente para a guarda, armazenagem e transporte desses medicamentos, com sistemas de gestão da qualidade e política de qualidade implantada. Além dessa implantação, esse sistema de qualidade deve prever as boas práticas de transporte com controle da qualidade e segurança dos medicamentos e com controle também do processo de devolução desse medicamento, ou seja, a logística reversa. “O consumidor irá adquirir medicamentos com maior segurança a partir do cumprimento…

Mercado de cosméticos: acompanhe as tendências internacionais

O mercado de cosméticos consiste em um mercado resiliente. Afinal, dentre os outros setores, esse tem sido o que mais cresce todos os anos no Brasil, mesmo diante das dificuldades impostas pela crise econômica atual. Ainda que o cenário seja favorável, conhecer as tendências internacionais que envolvem o mercado de cosméticos é imprescindível, sendo esse um diferencial para que empresas se destaquem no ramo. Por esse motivo, o indivíduo que atua em produtos cosméticos precisa estar sempre atualizado e inteirado acerca das novidades e previsões, seja participando de feiras de negócios, seja lendo artigos e conteúdos relacionados ao tema. Assim, é possível se adaptar a novas situações, atendendo aos interesses dos consumidores e, então, ter bom retorno. Para que você entenda melhor que novidades são essas, continue a leitura e confira o que um Especialista no assunto tem a dizer sobre as tendências internacionais no mercado de cosméticos. Números do…

Saiba como está a competição no mercado farmacêutico brasileiro

Apesar de o Brasil ainda assistir a uma retomada tímida da economia em vários setores, no mercado farmacêutico a história é bem diferente. O país foi considerado, em 2017, o sexto maior mercado farmacêutico do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, China, Japão, Alemanha e França — segundo informações reunidas no Guia 2018 da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). Em relação a pontos de vendas, o Brasil conta com mais de 80 mil farmácias e drogarias privadas de acordo com dados do Conselho Federal de Farmácia (CFF). Como se vê, estamos diante de um setor gigante e com boas perspectivas de crescimento para os próximos anos. Acompanhe este post e conheça o panorama da competição do mercado farmacêutico no Brasil, com dados mais recentes das vendas por estado e por tipos de medicamentos, além de valores de exportação e importação. Crescimento do mercado farmacêutico no Brasil Os dados do Guia 2018…

Indie Brands mudam maneira de consumir cosméticos

Com concepções arrojadas e produção independente, esse novo mercado disputa a preferência do consumidor diretamente com líderes da indústria da beleza. Na contramão de grandes marcas de cosméticos, as indie brands nasceram da vontade de preencher lacunas da indústria e, além disso, ousar com produtos inovadores e com um novo jeito de gerir os negócios. Com taxas de crescimento de dois a três dígitos por ano, as indie brands (marcas independentes) cresceram cinco vezes mais do que as grandes marcas de cosméticos nos Estados Unidos e já são consideradas um fenômeno do mercado global da beleza. Até mesmo os próprios comerciantes e varejistas estão buscando produtos de beleza de marcas menores, autênticas e inovadoras, pois muitos também são consumidores. Conceito Tecnicamente, indie brand é qualquer empresa independente. No uso popular, o termo passou a representar uma nova marca que não tem medo de reescrever as regras dos negócios tradicionais. “Os…

O que você deve esperar para o setor farmacêutico em 2019?

O setor farmacêutico vem expandido suas atividades e complexidades em decorrência do advento da tecnologia aliada às buscas científicas mais aprimoradas. Além disso, a velocidade de incorporação das tecnologias e das condutas diferenciadas aumentou consideravelmente, permitindo a aplicação, em poucos anos, de estratégias impensadas em épocas anteriores. Com isso, o setor farmacêutico está mais aquecido e direcionado aos interesses clínicos, gerenciais e econômicos, além de proporcionar soluções inovadoras que destaquem a empresa das demais. Por isso, conhecer as principais tendências para 2019 é tão importante quanto manter as ferramentas efetivas já existentes. Vejam, a seguir, quais são os avanços esperados para o setor farmacêutico em 2019. Boa leitura! Panorama do cenário atual O mercado brasileiro de medicamentos movimentou R$56,80 bilhões, em 2017, com um crescimento, em reais, de 11,73% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo o IQVIA, instituto americano de pesquisa da indústria farmacêutica, antiga IMS Health e…

Medicamentos isentos de prescrição devem ser vendidos em supermercados

Há algum tempo, debate-se sobre a permissão da venda de medicamentos isentos de prescrição (MIPs) em supermercados e outros estabelecimentos comerciais. O projeto de lei (PL 9482/18), que já foi barrado algumas vezes, retornou à discussão no mês de novembro, na Câmara dos Deputados. Os MIPs são aprovados pelas autoridades sanitárias para tratar males e doenças menores, como dores de cabeça e resfriados. E, para ser considerado um deles, o medicamento deve ter reações adversas conhecidas e reversíveis após a sua suspensão, baixo potencial de toxicidade e de interações (medicamentosa e alimentar), período de utilização e facilidade de uso pelo paciente e baixo potencial de risco ao paciente (mau uso/abuso/intoxicação). Para que seu uso seja seguro e consciente, deve seguir as orientações da bula e rotulagem e ter em mente que, se os sintomas persistirem, a suspensão do medicamento deve ser imediata e um médico deve ser procurado. Do outro…