Categoria

Tecnologia

Categoria

Logística 4.0: confira as principais tendências para os próximos anos

Uma evolução forte e profunda das novas tecnologias está influenciando positivamente o setor de transporte e logística. IoT (Internet das Coisas), Big Data e Inteligência Artificial são as tecnologias tradicionalmente usadas pela indústria 4.0 as quais mostram que as empresas precisam se transformar digitalmente, uma vez que as necessidades de seus clientes estão mudando rapidamente. Os empreendimentos que investem na digitalização e na automação da logística podem criar vantagens competitivas significativas, reduzir custos e, ao mesmo tempo, aumentar a satisfação do cliente, transportando mercadorias e minimizando os erros de entrega. É nesse contexto que a logística 4.0 está ganhando cada vez mais atenção. Quer entender um pouco mais? Então, continue a leitura deste artigo! O que é a logística 4.0? A atual Indústria 4.0 é caracterizada pelo papel principal desempenhado pela hiperconectividade e pelas novas tecnologias da informação nos processos e nas formas de trabalhar. Inevitavelmente, elas são moldadas pela globalização e internacionalização dos negócios. O…

Veja a importância da Logística Reversa na economia das empresas e no meio ambiente

Com o passar dos anos e com o aumento da população e do consumo, cresceu drasticamente o número de resíduos e lixo. Para se ter uma noção, em 2018, foram gerados 79 milhões de toneladas de resíduos no Brasil, cerca de 1% a mais do que no ano anterior, de acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Ainda seguindo este estudo, dentre o número acima, cerca de 29,5 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos foram despejados de forma inadequada em lixões ou aterros controlados, ou seja, que não possuem medidas de proteção à saúde e ao meio ambiente.  O número é assustador, mas a crescente preocupação com o meio ambiente e políticas públicas estão melhorando o cenário gradualmente. A reciclagem de resíduos e lixo não é novidade para ninguém, há muitos anos pratica-se a reutilização de plásticos e outros…

Veja como a química analítica contribui para o desenvolvimento da ciência forense

Áreas estão completamente interligadas e o avanço de uma acaba influenciando no avanço da outra. A ciência forense pode ser definida como um conjunto de estudos que envolve uma investigação, seja ela qual for, por exemplo, testes de DNA, criminalísticos, autenticidade, perícias, entre outros. Por isso, a ciência forense e a química analítica andam de mãos dadas. A química analítica pode ser definida, de maneira resumida, como o conjunto de métodos voltados para o esclarecimento da composição da matéria por meio de técnicas de identificação e quantificação. Nesse contexto, pode-se dizer que, é ferramenta essencial para o desenvolvimento da ciência forense. Apesar da ciência forense ser considerada uma área independente do conhecimento, os métodos químicos de análise são indispensáveis para auxiliar na avaliação de uma série de vestígios, como por exemplo, os crimes relacionados à Lei de Drogas. “Nesse caso, é necessário não só identificar como caracterizar, confirmar e quantificar…

Quais são as tecnologias disruptivas implantadas na armazenagem?

Não é novidade que estamos vivendo em uma era de tecnologias cada vez mais integradas, e é quase que impossível não ter contato cada dia mais com essas novas possibilidades de conexão. Além disso, essas novas tecnologias disruptivas impactam diretamente as mais variadas formas de negócios, como os farmacêuticos e cosméticos. Como a tecnologia vai impactar nas operações logísticas? Leia mais sobre o assunto aqui. De acordo com Cybelle Esteves, diretora de QRA LATAM da DHL, se as pessoas não perceberem que já estamos vivendo o futuro, elas de fato acabarão ficando no passado. “Acho bem importante falar de inovação, principalmente para um público alvo mais sênior, porque os jovens já vêm com essa cultura formada de que inovar é tudo e que eles já são super tecnológicos”, opina. Assista no vídeo acima um pouco do que a executiva de uma das principais empresas de tecnologia logística do mundo tem…

Logística de portos: como funciona e qual a importância? Saiba aqui

Desde o início da civilização moderna, as sociedades realizam suas transações comerciais pelo mar. Não é exagero dizer, portanto, que o transporte marítimo é essencial para manter nossos laços com outras nações e fomentar o crescimento econômico de nosso país. Para gerenciar essas operações e assegurar que as mercadorias cheguem com integridade aos parceiros e fornecedores, contudo, a logística de portos enfrenta desafios. Com auxílio da tecnologia e das novas dinâmicas comerciais, porém, ela também vislumbra oportunidades. Se você quer entender como funciona a logística portuária, bem como a sua influência no processo de exportação e importação, acompanhe o resultado da entrevista que o blog Talk SCIENCE realizou com Nelson Luiz Carlini, diretor da Porto Assessoria e Gestão! Qual a importância da exportação marítima? Ainda que o transporte marítimo não tenha atingido seu potencial máximo em nosso país, ele tem uma grande relevância para o comércio e nosso crescimento. Todos os…

Biocombustível: saiba quais são as promessas para o futuro

O biocombustível é uma alternativa viável na produção de combustíveis renováveis e em outros tipos de geração de energia. Nessa questão, o Brasil tem destaque mundial, principalmente na produção do etanol (derivado da cana-de-açúcar) e do biodiesel, produzido com óleos vegetais e adicionado ao diesel de petróleo. No país, em torno de 18% dos combustíveis e 45% da energia consumidos vêm de fontes renováveis. Estamos na frente em relação ao resto do mundo, em que 86% da energia é obtida com fontes não renováveis. Além da cana, outros tipos de biomassa que já são utilizadas ou pesquisados no Brasil como alternativas são: algodão, dendê, girassol, babaçu, soja, milho, palma e mamona. Por aqui, há a vantagem do clima e do regime de chuvas, que contribuem para a produção de energia renovável sem que isso afete as terras destinadas à agricultura. O panorama para o biocombustível é positivo, mas o que esperar para…

Projeto de rastreabilidade de medicamentos exige preparação das indústrias na fase de implementação

De acordo com a Anvisa, a Lei 11.903 criou o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (SNCM) com o objetivo de acompanhar os medicamentos em toda a cadeia produtiva, desde a fabricação até o consumo pela população. A rastreabilidade realizada pelo SNCM trará benefícios significativos, que vão desde uma maior segurança de pacientes e de profissionais em relação aos medicamentos utilizados, até um maior controle de produção e de logística, além de facilidades de fluxos e manutenção de padrões regulatórios de conformidade. O projeto de rastreabilidade de medicamentos ainda está em fase piloto, porém para se adequar a esse novo processo é importante analisar os processos da empresa e ver os desafios que realmente existem em cada departamento, fazendo assim com que a implementação seja mais fácil. Também é de grande importância que a empresa estude sobre os novos processos previamente, evitando a perda de produtividade no momento que inserir…

Importância da logística estratégica na indústria farmacêutica

Muito se fala sobre logística nas indústrias, porém, pouco se discute sobre sua importância estratégica na redução de custos, gestão de estoque e até transporte adequado da carga para maior performance do produto. Este processo envolve desde a produção até o manejo para o destino final. Muito mais do que transportar de um local ao outro, na indústria farmacêutica, esse segmento se faz ainda mais importante. Porém, apesar de sua relevância, os investimentos em tecnologias e soluções em logística estratégica ainda estão abaixo do ideal. Com o avanço do e-commerce, principalmente, a logística ganhou muito mais força no Brasil. Em 2017, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, este mercado registrou um aumento 12% e faturou R$59,9 bilhões. E em 2018 o número chega a 15%, com renda por volta de R$69 bilhões, o que significa a gestão de mais de 220 milhões de pedidos. Mas como isso afeta o…