Já conhece os alimentos nutracêuticos? A gente explica mais neste post!

12 minutos para ler

A indústria da alimentação sofreu grandes transformações com as novas demandas dos consumidores. Pesquisas do Sebrae apontam que 28% dos brasileiros se importam em consumir alimentos nutricionalmente ricos; 22% da população opta por comprar alimentos naturais e sem conservantes.

Contudo, por mais que as pessoas tentem manter uma alimentação saudável, nem sempre elas conseguem dar ao organismo o que ele precisa. Com o passar dos anos e por causa de algumas reações como o estresse, por exemplo, deixamos de produzir elementos indispensáveis para o nosso corpo.

No Brasil, 15,2 milhões de pessoas se declaram vegetarianas, o que aumenta a demanda por suplementos de proteínas e vitaminas, que podem se fazer necessários no início da dieta. Por causa desses e outros fatores, tantas pessoas optam por suplementar a sua dieta com o que chamamos de alimentos nutracêuticos.

Quer saber mais sobre o assunto e se inteirar sobre uma das maiores tendências do mercado de alimentação? Confira o nosso artigo a seguir!

Novas perspectivas para a alimentação

O mercado de alimentação saudável cresce a cada dia. Segundo uma pesquisa da Euromonitor divulgada no Estadão, nos últimos cinco anos, o crescimento do setor de alimentos e bebidas saudáveis foi de 12,3% ao ano. A mesma pesquisa aponta que o Brasil é o 4º colocado em consumo de alimentos saudáveis no ranking global, movimentando US$ 35 bilhões ao ano.

Você conhece a Bio Brazil Fair | Biofach América Latina? Ela é considerada o grande encontro anual do mercado orgânico no país e maior evento de negócios do setor na América Latina.

Para alimentar um mercado crescente, é preciso que os estabelecimentos e indústrias busquem, constantemente, a inovação, tendo sempre em mente as tendências de comportamento do consumidor.

Nesse sentido, destacam-se uma série de produtos. Os alimentos funcionais, por exemplo, são aqueles que, além de oferecer os nutrientes necessários, também oferecem outros benefícios para a saúde e ajudam a reduzir o risco de doenças. Por isso, eles são recomendados por nutricionistas de acordo com as necessidades de cada organismo. Entre os mais conhecidos, estão a aveia, o abacate, o açafrão, a linhaça e a castanha de caju.

Outra novidade são os nutracêuticos. Não sabe o que são? Continue a sua leitura e descubra!

O que são nutracêuticos?

Os nutracêuticos são produtos naturais formados por uma série de componentes, capazes de proporcionar uma variedade de benefícios para o bem-estar e saúde das pessoas. Os chamados compostos bioativos (CB) que eles têm estão presentes em diversos alimentos, mas neles, são disponibilizados de maneira concentrada, seja em forma de pós, cápsulas ou comprimidos.

Dessa forma, por terem doses maiores e concentradas de substâncias benéficas e por serem tão práticos, os nutracêuticos podem ser administrados por nutrólogos e nutricionistas, com o objetivo de equilibrar funções importantes do organismo, como o humor, o apetite, a ansiedade e a digestão.

É necessário ressaltar que os nutracêuticos têm tido um interesse considerável devido os seus efeitos terapêuticos e nutricionais. Saiba que esse interesse aumentou porque as pessoas começaram a conhecer a respeito dos bons resultados proporcionados pelo seu uso.

O nutracêutico mais consumido é a quitosana, encontrada na carapaça de crustáceos. Ao entrar em contato com o estômago ela se transforma em um gel. Nesse produto formado no estômago, a quitosana tem uma carga global positiva distribuída por todo o polímero, em solução, ela se torna apta a atrair e ligar as moléculas que apresentam cargas negativas, por exemplo, os sais biliares e os ácidos graxos.

Quando as moléculas de gordura que são ingeridas por meio da alimentação entram em contato com o gel, são rapidamente capturadas pelas moléculas do polímero e transportadas para o intestino, onde, em interação com o pH básico, a quitosana é solidificada continuando como um envoltório sobre a molécula de gordura, que evita a atividades das lipases e, assim, impossibilita a sua absorção pelo organismo, sendo eliminada com as fezes.

Saiba que cada grama de quitosana é capaz de capturar e eliminar até 8 gramas de gordura consumida. É essencial buscar as vitaminas e nutrientes necessários por meio de uma alimentação saudável. Compreenda que nada é capaz de substituir uma boa alimentação, os nutracêuticos precisam ser vistos apenas como um suplemento.

Qual é a diferença entre os nutracêuticos e os suplementos?

A principal diferença entre suplementos e nutracêuticos é que os suplementos têm apenas uma substância em sua fórmula (por exemplo, cápsulas de óleo de linhaça). Os nutracêuticos, por outro lado, apresentam uma série de princípios ativos em um só produto, combinados de acordo com as necessidades do paciente, como explicaremos adiante.

Os médicos especializados no assunto e os nutricionistas são capazes de prescrever o melhor composto para as suas necessidades. Pois, eles são compostos que podem ser combinados com outros para potencializar os resultados. Atualmente, esse mercado cresceu muito, já que as pessoas buscam ter uma boa qualidade de vida, assim foi necessário o mercado farmacêutico se inovar para conseguir se adequar ao desejo do cliente, e a criação de nutracêuticos foi umas dessas inovações.

Qual a diferença entre os nutracêuticos e os alimentos funcionais?

Saiba que nutracêuticos e alimentos funcionais podem no primeiro momento parecer semelhantes, porém são dois produtos distintos. De acordo com o Ministério da Saúde e Agência Nacional de Vigilância (ANVISA), os alimentos funcionais são aqueles que melhoram ou afetam a função corporal, além do seu valor nutricional normal.

Logo, eles são alimentos capazes de fornecer vantagens para a saúde do indivíduo, assim, além de diminuir riscos de doenças e melhorar a saúde, eles podem nutrir e alimentar o organismo de forma satisfatória.

Já os nutracêuticos são compostos isolados que ajudam na saúde do indivíduo após a sua ingestão. Eles podem ser ácidos graxos, como o ômega 3, ou pigmentos, como o licopeno e enzimas. Normalmente, são oferecidos para pessoas em forma de cápsulas, para ajudar em seu efeito concentrado.

Os nutracêuticos podem ser manipulados?

Sim, os nutracêuticos podem ser comercializados em fórmulas manipuladas para que a pessoa consiga obter bons resultados. Assim, para indivíduos que apresentam obesidade ou sobrepeso, é possível fazer a ministração de nutracêuticos com uma formulação para um emagrecimento saudável, mantendo a massa corpórea após a perda de peso, com a finalidade de evitar o efeito sanfona.

Dessa maneira, o funcionamento dos nutracêuticos ocorre de maneira interessada, pois além de contribuir na alimentação do organismo com tudo que é necessário para as funções metabólicas, ele é capaz de proporcionar mais gasto metabólico, essencial para quem deseja emagrecer de forma saudável.

O farmacêutico pode combinar ativos nas cápsulas que podem contribuir em uma eficaz absorção dos adipócitos, ação anti-inflamatória e na diminuição no tamanho dessas moléculas, além de conseguir inibir o apetite e passar um sentimento de saciedade. Ainda podem ser elaboradas cápsulas que ajudam na drenagem linfática e ocasionam a ação diurética, como poderes detoxificantes no corpo. Assim, os nutracêuticos ajudam no emagrecimento e, ainda, conseguem eliminar toxinas que impedem o processo de emagrecimento.

Sendo assim, os nutracêuticos ajudam na suplementação vitamínica, mineral, proteica e nutricional, e com outros compostos podem ajudar no emagrecimento. Saiba que os nutracêuticos podem combinar com vários outros compostos, para que tudo seja feito de forma correta e você fique satisfeito com os resultados, é fundamental fazer um acompanhamento médico.

Quando começar usar nutracêuticos?

A utilização de nutracêuticos é indicada quando o paciente precisa de uma reposição nutricional. Por esse motivo, a recomendação e a prescrição das cápsulas de nutracêuticos precisa ser feita por profissionais da área da saúde, por exemplo, nutricionistas e médicos.

No primeiro momento, não existem contraindicações de seu uso para as pessoas que apresentam algum tipo de alergia ou intolerância. Mas, somente um especialista consegue indicar corretamente qual nutracêutico mais adequado para garantir todas as vantagens propostas. Os nutracêuticos são uma importante descoberta, pois contribuem diretamente na qualidade de nutrição do paciente. Dessa maneira, uma maior quantidade de pacientes poderá contar com as vantagens desses compostos nutricionais isolados para melhorar o seu bem-estar.

Quais são as vantagens dos nutracêuticos?

Os nutracêuticos trazem novas perspectivas para o mercado de alimentação e muitas vantagens para o consumidor.

Podem ser produzidos sob medida

A grande vantagem dos nutracêuticos está na possibilidade de combinar ativos sob medida, de modo que o nutricionista possa oferecer exatamente o que o paciente precisa. Isolados ou purificados, os nutracêuticos seguem a forma de preparações medicinais. Por isso, embora sejam disponibilizados prontos em farmácias, o ideal é que eles sejam ministrados em fórmulas produzidas para os pacientes, sempre com a orientação de um profissional da saúde.

Potencializam a alimentação de maneira equilibrada

O principal benefício dos nutracêuticos é potencializar a alimentação de uma maneira equilibrada. Eles ajudam a oferecer os nutrientes essenciais para nossa alimentação, como vitaminas, proteínas, minerais, entre outros, de forma prática. Nesse sentido, eles têm mais vantagens do que os alimentos funcionais, já que contam com uma fórmula concentrada, extraindo o que há de melhor em cada alimento para auxiliar no tratamento.

Têm efeitos colaterais reduzidos

Se comparados aos medicamentos tradicionais, os nutracêuticos têm efeito colateral extremamente reduzido. Portanto, eles podem oferecer auxílio em tratamentos médicos sem causar tantas reações adversas.

 Oferecem benefícios estéticos

Além de fortalecer o sistema imunológico e prevenir males para os indivíduos, os nutracêuticos também têm finalidades estéticas. O selênio, por exemplo, ajuda a amenizar os danos causados pelos raios ultravioleta. Já o ômega 3 ajuda a estimular a produção de colágeno. Confira outros exemplos de nutracêuticos e seus benefícios:

  • probióticos: presentes nos leites fermentados e iogurtes, ajudam a manter o bom funcionamento do intestino e reduzem o risco de câncer na região;
  • licopenos: presente no tomate, goiaba e melancia, ajuda a reduzir o risco de doenças cardiovasculares e na proteção contra o câncer;
  • resveratrol: ajuda a inibir inflamações, coágulos e a formação de células cancerígenas. Pode ser encontrado na casca da uva;
  • catequinas: têm ação antioxidante e inibem a formação de placas de gordura no sangue. São encontradas nos chás verde e preto.

Como inserir os nutracêuticos na alimentação?

A inserção dos nutracêuticos na alimentação pode ser realizada de duas formas, sendo uma pelo consumo de alimentos que contenham esses nutrientes ou fazendo uso de cápsulas que apresentam esses componentes.

Mesmo que a ingestão dos alimentos que sejam fonte de nutracêuticos sejam a forma mais prática de certificar o consumo desses compostos para a saúde, mas, nem sempre, consiste na melhor opção, pois o organismo pode não conseguir absorver muito bem.

Por essa razão, quem deseja garantir a ingestão da quantidade correta de nutracêuticos na sua alimentação, o uso de cápsulas isoladas desses compostos pode ser uma opção mais satisfatória. Além disso, você consegue proporcionar um melhor aproveitamento do organismo quando os compostos são proporcionados dessa forma, pois eles conseguem ser melhores absorvidos.

Vale reforçar que os nutracêuticos requerem o acompanhamento de um profissional da saúde. Afinal, da mesma forma que a deficiência de nutrientes pode ser prejudicial, doses excessivas deles também podem representar perigo. Especialmente nos casos de mulheres em período de amamentação e gestantes, bem como para hipertensos e aqueles que têm problemas cardiovasculares. Assim, as fórmulas precisam ser muito bem avaliadas antes de serem oferecidas aos pacientes.

A alimentação saudável cresce em nosso país, fazendo com que as indústrias alimentícia, farmacêutica e química invistam em pesquisas e criem novas soluções para ajudar no crescimento dos negócios e superar as expectativas do público.

Afinal, cada vez mais, os consumidores exigem produtos mais transparentes e alinhados aos seus valores. Embora a demanda por um alimento limpo e de pouco impacto ambiental cresça, ela não se desvincula dos avanços que a tecnologia já nos oferece, sendo os alimentos nutracêuticos um ótimo exemplo disso.

Alinhando-se a tendências como o uso de insumos naturais em medicamentos, os nutracêuticos podem ser ministrados de acordo com as necessidades dos pacientes, colaborando com a qualidade de vida dessas pessoas por meio de uma alimentação completa e equilibrada.

Sendo assim, os nutracêuticos são uma ótima opção para quem deseja ter uma vida saudável, mas para que os resultados sejam satisfatório é essencial buscar um especialista no assunto, ele é capaz de proporcionar as melhores orientações.

Gostou do nosso post? Então, aproveite para deixar um comentário no nosso post para sabermos o que você achou assunto!

Você também pode gostar

Deixe um comentário