Após enfrentar uma forte crise econômica, no período de 2014 a 2016, o Brasil voltou a crescer em 2017, resultando em oito semestres de crescimento constante do PIB, de acordo com o economista e CEO da Ricam Consultoria, Ricardo Amorim.

Também de acordo com o especialista, fatores como a revolução tecnológica e a aprovação da reforma da previdência podem resolver os últimos desequilíbrios macroeconômicos. A reforma, aprovada no final de outubro, gerou otimismo no mercado. A bolsa de valores registrou alta logo após a divulgação da notícia, e o dólar teve a maior queda dos últimos dois meses.

“Provavelmente o país vai crescer bem mais que nos últimos anos, vai acelerar ainda mais e isso gera grandes oportunidades, não só para o Brasil, mas para os países vizinhos, porque o Brasil crescendo gera impactos positivos nos vizinhos. A América do Sul inteira deve se beneficiar disso aqui”, explica .

Quer saber outras projeções do Ricardo Amorim? Então veja nesse post.

Grande parte desse crescimento também se deve a revolução tecnológica que vem acontecendo nos últimos anos, gerando riqueza em um ritmo nunca visto antes. “Os últimos 15 anos tiveram mais crescimento de riqueza no mundo do que os últimos 2000. Desse crescimento, três quartos foram gerados em países emergentes; e aí especificamente o setor de cosmetologia se beneficia brutalmente, quando dezenas de milhões de novos consumidores entram no mercado”, completa o especialista.

É nesse momento que as empresas devem estar preparadas para usar a revolução tecnológica a seu favor, inovando, melhorando o produto, o atendimento e a solução para o cliente.

Quer saber o real impacto do dólar na indústria? Leia mais nesse post.

“Para quem entrar de cabeça nas novas tecnologias e usá-las para inovar, em uma economia que deve ter uma expansão de demanda grande pelo que é feito, as oportunidades são gigantescas”, conclui Amorim.

Quer saber mais sobre o assunto? Veja o vídeo completo.

Talk NMB
Content Team

 

Escreva um comentário