Cadeia de suprimentos, ou Supply Chain, refere-se a todos os processos dentro da indústria até a mercadoria chegar ao cliente. Nesse sentido, uma cadeia eficiente envolve atender às demandas de mercado da melhor forma possível e com todos os aspectos de cada produto adquirido.

É preciso garantir a produção e a entrega inclusive em períodos sazonais, em que a disponibilidade da mercadoria pode ser comprometida.

Neste post, vamos abordar como o Supply Chain pode definir o destino da sua empresa. Acompanhe!

O que é Supply Chain?

Supply Chain é o conjunto de conceitos, métodos e formas de direcionar as operações de uma cadeia de produção, da fabricação até o consumidor final. Logo, as atividades da cadeia de suprimentos partem, necessariamente, da indústria de manufatura e transformação.

É certo que diversos outros fatores da cadeia produtiva também são responsáveis por uma participação ativa, em especial com relação aos distribuidores, mas é na atividade industrial que estão concentradas as operações.

Dessa maneira, dentro do Supply Chain se encontram os transportadores, distribuidores e atacadistas. Todos esses agentes desempenham um papel fundamental para a cadeia de suprimentos da empresa e precisam ser analisados, em conjunto e simultaneamente, com o objetivo de conhecer os resultados de suas ações e os custos envolvidos.

Nesse cenário, os distribuidores têm um papel essencial, pois são eles os responsáveis pela rede de abastecimento— e a intermediação desses parceiros é fundamental para que as mercadorias produzidas cheguem ao consumidor final.

Qual a importância para a empresa?

Uma cadeia de suprimentos bem estruturada é fundamental para manter o padrão de qualidade dos itens produzidos e para viabilizar também o acesso aos serviços.

Assim, o processo logístico é uma importante base do Supply Chain, embora não se restrinja apenas a esse tipo de operação. Fazer a distribuição eficiente dos produtos é, talvez, a etapa mais importante na integração de canais de produtivos.

Com base nessa informação, fica fácil entender porque os custos logísticos, em alguns casos, representam um investimento maior do que os da produção em si.

Qual o principal desafio da cadeia de suprimentos?

A falta de planejamento é a maior questão enfrentada na gestão de Supply Chain. Em contrapartida, quando o gerenciamento é feito de maneira correta, todos os processos são otimizados por meio de procedimentos e estratégias que reduzem os erros, evitando riscos para as companhias, como perdas de produtividade.

Para a eficiência do Supply Chain, uma integração entre todos os setores da empresa é fundamental. Assim, as atividades da gestão são bastante amplas, indo além de organizar fluxos de processos e atividades.

É necessário ter um leque de habilidades que envolve o compartilhamento de informações estratégicas, bem como adotar políticas e condutas para assegurar a idoneidade de todos os processos dentro da companhia.

Como a tecnologia ajuda no Supply Chain?

O uso da tecnologia tem participação fundamental na otimização dos processos da cadeia de suprimentos. Isso porque ela auxilia desde o monitoramento destes até a identificação de gargalos que podem ser evitados, aumentando a eficiência da operação.

Contudo, a maior vantagem fica por conta do fornecimento de dados para a tomada de decisões mais estratégicas para o negócio. Para tanto, é necessário contar com o uso de um software de gestão, o ERP. Essa ferramenta ajuda a integrar os processos, como demandas de produção, estoque e distribuição.

Para uma maior eficiência, é indicado que sua empresa mantenha um único ERP para a cadeia de suprimentos.

Quais as vantagens de se investir em Supply Chain?

São várias as vantagens de se investir em uma cadeia de suprimentos. Listamos as principais a seguir. Acompanhe!

Melhor prestação de serviços

Com uma cadeia de suprimentos alinhada a todos os processos da empresa, é possível garantir a satisfação de todos os envolvidos, incluindo o cliente final.

Além disso, ao manter um bom relacionamento com as empresas parceiras, você assegura que seu estoque tenha sempre os itens necessários, evitando perdas de produção ou pessoal parado por falta de insumos.

Fidelização de clientes

Com os processos funcionando bem, você oferece um atendimento de qualidade para o seu cliente, e isso se torna um diferencial competitivo para a organização.

Diminuição dos custos da operação e aumento dos lucros

Com a logística bem planejada, somada a um bom relacionamento com o fornecedor, e com a produção alinhada à aquisição de matérias-primas, há uma maior contribuição para o funcionamento da gestão de qualidade. Dessa forma, as chances de diminuir perdas e aumentar os lucros são elevadas, garantindo a eficiência da operação.

Fortalecimento dos ativos fixos

Fábricas, transportadoras e armazéns — os chamados ativos fixos — serão menos acionados se a organização conseguir manter uma carteira de fornecedores bem gerenciada.

Isso é possível com o fechamento de boas parcerias. Dessa forma, além de diminuir os custos, como já mencionamos, a qualidade do produto entregue ao cliente será elevada. Com isso, a cadeia logística passa a ser um diferencial competitivo para o empreendimento.

Entregas no prazo

Poucas situações são tão desgastantes para a imagem e a credibilidade de uma empresa quanto o atraso nas entregas. Com uma cadeia de suprimentos alinhada aos processos da organização, você mantém a eficiência do estoque, da produção, do armazenamento e da distribuição. Esse ciclo corresponde à satisfação do cliente na ponta dessa cadeia produtiva, gerando mais valor para a companhia.

Como vimos ao longo deste post, a cadeia de suprimentos é a responsável por alinhar todos os processos envolvendo a logística das atividades de compra, embalagem, armazenamento, distribuição e transporte de mercadorias.

Mas não é só isso. Saiba que ela também é a grande responsável pelo planejamento estratégico de fluxos de serviços, informações e finanças em uma organização, da compra da matéria-prima até a entrega ao cliente.

Dessa forma, uma boa gestão de Supply Chain traz uma série de benefícios para as empresas, sendo a rentabilidade uma das principais. Para tanto, lembre-se de contar com a ajuda da tecnologia para garantir a integração dos processos.

Se você gostou deste post sobre Supply Chain, entre em contato conosco para sabermos como podemos ajudá-lo. Let’s talk!

Talk NMB
Content Team

Escreva um comentário