A presença da tecnologia no dia a dia é muito mais forte do que você imagina.

Você já parou para pensar em quantos aparelhos eletrônicos você utiliza durante o dia? Desde rotinas mais simples, como agendar uma tarefa pelo smartphone, até a utilização de sistemas de gestão mais complexos dentro de uma empresa, você já analisou como diversas soluções ajudam a facilitar seus dias, , seja no contexto pessoal ou no ambiente de trabalho? Quando paramos para refletir, a presença da tecnologia no dia a dia é muito maior do que imaginamos.

Elaboramos este artigo para mostrar as facilidades que são proporcionadas por diversas ferramentas tecnológicas e como elas transformam a forma como executamos tarefas e desempenhamos o nosso papel.

Se interessou pelo assunto? Então, siga conosco e aproveite a leitura!

  1. Aplicativos para organização pessoal

Começando com um aspecto mais básico, o uso de dispositivos móveis — principalmente, o smartphone — permite que algumas rotinas sejam aprimoradas e outras (que antes sequer poderíamos imaginar) se tornem parte do dia a dia. Atualmente, é possível encontrar aplicativos que ajudam a:

  • controlar a agenda e otimizar a gestão do tempo;
  • fazer anotações importantes;
  • acompanhar o desempenho em atividades físicas;
  • melhorar a organização financeira;
  • pedir uma refeição com apenas alguns cliques.

Porém, as ferramentas também podem ser utilizadas para auxiliar na organização da rotina profissional. Já existem aplicativos que ajudam a monitorar e compartilhar tarefas dentro de um projeto e também a melhorar o nível de produtividade — como é o caso de apps que colocam em prática a Técnica Pomodoro.

  1. Internet das Coisas

Quando você reproduz e controla uma playlist de músicas na Smart TV utilizando o smartphone, está utilizando a tecnologia da Internet das Coisas — também chamada de IoT (Internet of Things). Contudo, seria injusto definir o termo com uma rotina básica como essa.

A ideia inicial da IoT é justamente a de conectar diversos dispositivos entre si (por meio da internet) e permitir que eles sejam utilizados e controlados mesmo quando não se está próximo a algum deles no momento.

Pensando além, você pode usar algum equipamento médico que envia informações para um hospital e permite que uma equipe de profissionais acompanhe os resultados. No contexto empresarial, a facilidade vai muito além e viabiliza a conexão de diversas máquinas, por exemplo.

Basta imaginar uma linha de produção em uma indústria e a quantidade de equipamentos que são utilizados. Imagine o tempo que levaria para a equipe de manutenção realizar inspeções periódicas em cada um deles manualmente.

Com a Internet das Coisas, isso pode ser feito de forma simples e rápida. Basta conectar dispositivos que ajudam a monitorar diversos aspectos (como temperatura, pressão e ruídos) e enviam esses dados para uma central.

  1. Big Data

Estamos a todo o tempo gerando dados que ficam disponíveis na rede. Isso envolve pesquisas em um buscador, interações nas redes sociais ou o GPS utilizado para identificar uma rota, por exemplo.

Isso significa que existe um volume massivo de informações que podem ser exploradas para gerar conhecimento e, no caso das empresas, insights importantes a respeito de seus clientes e quais estratégias são mais adequadas, por exemplo.

Porém, de nada servem esses dados se eles não são bem organizados e analisados. É aí que entra o Big Data, que consiste em uma ferramenta que captura, processa e ajuda a dar sentido a grandes quantidades de dados, estruturados ou não estruturados (como vídeos — um tipo de análise que só poderia ser feito e compreendido quando feito por meio de uma pessoa) de uma só vez.

Na rotina de uma empresa, essa tecnologia pode ser utilizada para entender o comportamento do consumidor, se antecipar a tendências, elaborar e oferecer produtos mais direcionados — já notou como, na grande parte dos casos, os anúncios que recebemos nas redes sociais são do nosso interesse?

  1. Computação na nuvem

Outra grande facilidade que a tecnologia proporciona para o nosso dia a dia é a mobilidade. Isso significa poder executar diversos tipos de atividades em qualquer lugar, a qualquer momento — desde que se tenha um dispositivo com acesso à internet em mãos.

Sabe aquele documento importante que você salvou no Google Drive, no One Drive ou no Dropbox e que pode ser acessado, editado e compartilhado sempre que necessário? Ele só está lá graças a chamada computação na nuvem.

Também chamada de cloud computing, a tecnologia consiste em usar a internet para distribuir serviços relacionados à computação. Entre eles:

  • servidores;
  • armazenamento;
  • redes;
  • softwares;
  • bancos de dados;
  • arquivos.

Nas empresas, ela tornou o custo de sistemas de informação mais acessível (por meio dos chamados Softwares como Serviços — ou SaaS, sigla para o termo Software as a Service), permitindo que pequenos e médios negócios possam investir nessas ferramentas — o que antes nem sempre era possível com o modelo tradicional, com a venda de licenças.

Além disso, hoje, se muitas pessoas podem trabalhar no regime de home office usando o sistema e os arquivos da empresa normalmente (como se estivessem dentro dela), é porque a computação na nuvem oferece essa possibilidade.

  1. Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (IA) deixou de ser tema de filmes de ficção científica e já faz parte do nosso cotidiano. Falamos acima sobre como o Big Data ajuda na recomendação de produtos, mas a IA também faz contribuições para que isso seja possível. No contexto pessoal, ela já ajuda a executar tarefas à medida que:

  • reconhece e processa a fala humana, permitindo enviar comandos para determinado dispositivo — como é o caso da assistente pessoal de gadgets, como a Siri (iOS) e a Cortana (Windows);
  • faz recomendações de filmes e séries com base na sua navegação (como a Netflix);
  • mostra anúncios de produtos de seu interesse nas redes sociais.

Nas empresas, sua utilização também auxilia a otimizar diversas rotinas, entre as quais:

  • utilização de chatbots para atender a demandas mais simples no chat do site e das redes sociais;
  • realização de campanhas de marketing mais personalizadas;
  • elaboração de uma previsão de demanda mais acertada (com base no histórico de compras);
  • adoção do chamado aprendizado de máquinas (também conhecido como Machine Learning), o que viabiliza identificar de padrões, aprender com os dados, antecipar tendências e tomar decisões mais acertadas, por exemplo.

Tudo isso com o mínimo de intervenção humana possível, conferindo mais agilidade, redução do risco de erros (e necessidade de retrabalhos) e eficácia na realização das atividades.

  1. Softwares de Gestão Integrada

Por fim, outra grande facilidade que a tecnologia proporciona para o dia a dia (da empresa e seus colaboradores) é a possibilidade de contar com um Sistema de Gestão Integrada. Com ele, praticamente todas as informações do negócio ficam centralizadas em apenas uma base de dados, além de, como o nome sugere, realizar a integração entre os fluxos de trabalho (mesmo quando são realizados por setores diferentes).

Assim, um processo de venda, por exemplo, seria todo realizado por apenas uma solução — desde a verificação da disponibilidade do estoque, até a criação do pedido, o faturamento, a emissão da nota fiscal e a expedição.

Muitas das tecnologias citadas já são utilizadas de forma conjunta (como o Big Data e a Inteligência Artificial) e oferecem um potencial ainda maior para aumentar a produtividade tanto no âmbito pessoal quanto no empresarial.

Gostou de saber mais sobre as facilidades que a tecnologia oferece no dia a dia? Quer continuar acompanhando as novidades que postamos aqui no blog e bater um papo sobre elas? Então, curta a nossa página no Facebook e Let’s Talk!

Escreva um comentário