Anualmente, a agência internacional de pesquisa em tendências, Euromonitor, apresenta o Top 10 tendências de Consumo Globais, em que mostra quais serão os caminhos que os consumidores devem percorrer ao longo do ano.

O relatório de tendências de consumo é formulado a partir da compilação e avaliação das respostas de pessoas ao redor de todo o mundo, que foram questionadas sobre seus hábitos de consumo e relacionamentos, e como eles enxergam o futuro de suas próximas escolhas.

Segundo a agência, a sensação é de que “o mundo parece fora de controle quando nos movemos para 2019. Há muita agitação política nos países desenvolvidos, com mudanças rápidas e sem precedentes nas economias em desenvolvimento, passando um sentimento de perda de controle da situação”.

Dito isso, muitas das Tendências de Consumo Globais de 2019 da Euromonitor são sobre retomar o controle, o poder de escolha e as opções mais básicas e simples da vida, fazendo um equilíbrio no uso das demandas digitais. Ao mesmo tempo, as pessoas também esperam serviços mais fáceis e práticos e consumos mais conscientes.

 “É nos sentirmos um pouco mais poderosos em meio ao caos.”

Veja abaixo as 10 tendências de consumo para 2019. Para acessar o relatório completo, clique aqui.

Age Agnostic (negadores da idade)

Os limites da idade estão mudando à medida que as pessoas vivem mais e cuidam melhor de sua saúde, aparência e bem-estar. Os negadores da idade não têm uma atitude passiva em relação ao envelhecimento, em destaque, os baby boomers (nascidos entre 1946 e 1964). Eles não pensam em si mesmos como velhos, e definitivamente não querem ser referidos nesses termos. Assim como os millennials, eles também buscam novidades em aplicativos e dispositivos inteligentes.

Além disso, os baby boomers mais antigos – chamados de geração “para sempre jovem” – estão indo agora para os 70 anos e estão redefinindo o envelhecimento. São um novo tipo de consumidor, um grupo diversificado que quer desfrutar das mesmas coisas que os seus colegas mais jovens e continuar a ser eles mesmos. Isso significa que querem produtos e serviços que os ajudem a se manter o mais jovem possível de mente e corpo.

De volta ao status básico – menos é mais

Os consumidores estão rejeitando a produção em massa e genéricos, e em 2019 favorecerão produtos com apelo mais simples, de volta ao básico e de melhor qualidade, com um nível implícito de status.

Uma das categorias que cresce com essa tendência são os fabricantes hiperlocais. Os produtos de beleza artesanal também estão em evidência, graças aos desejos dos consumidores em buscar produtos autênticos e diferenciados, além de experiências que lhes permitem expressar sua individualidade.

As indie brands aproveitam o momento para expandir os negócios! Conheça mais sobre a ascensão do mercado neste post!

Consumidores conscientes

Consumidores conscientes são indivíduos que buscam maneiras de tomar decisões positivas sobre suas compras e procuram soluções para o impacto negativo que o consumismo tem no mundo. Esses consumidores também optam por roupas livres de peles de animais e ingredientes sem origem animal em seus produtos de beleza e cuidados pessoais. Também se opõem aos testes em animais para cosméticos e produtos farmacêuticos, bem como aos métodos de uso de antibióticos na criação de animais em fazendas.

O aumento desta abordagem de consumo mais consciente tem visto, consequentemente, uma crescente demanda por ingredientes derivados de plantas, tais como extratos vegetais, óleos essenciais, goma xantana e ceras vegetais, enquanto ingredientes derivados de animais, como colágeno e lanolina, estão perdendo sua popularidade.

Você sabia que o mercado de cosmético verde cresce dois dígitos anualmente? Veja aqui!

Digitalmente juntos

Durante a última década, a tecnologia evoluiu para facilitar a comunicação e permitir interações multidimensionais e experiências coletivas. Essa evolução continuará a moldar como nos conectamos e colaboramos com nossos amigos, vivenciando experiências digitalmente juntos enquanto estamos separados.

Para os milhões de entusiastas de jogos online e participantes do mundo virtual, plataformas virtuais servem como centros sociais tão importantes quanto os pessoais. Do namoro à educação, espere mais interações autênticas e reais online. Como nossas capacidades tecnológicas essas opções irão crescer, assim como o leque de coisas que podemos fazer digitalmente juntos.

Todo mundo é um especialista – conhecimento é poder

Em uma época em que tudo está disponível ao toque de um botão, os consumidores agora consideram a hiper disponibilidade como a linha de base para suas pesquisas e compras. Naturalmente, queremos qualidade superior pelo menor preço. Os países que vão gerar mais receita em varejo na internet em 2022, segundo o Euromonitor, serão China, Japão, EUA, Reino Unido e Índia. Não é coincidência que o termo de pesquisa “melhor” seja uma das principais palavras pesquisadas no Google nesses países em 2018.

Todo mundo é um especialista expressa a mudança de poder entre o varejista e o consumidor. Ao invés de serem seduzidos pelo marketing das marcas, os consumidores buscam conselhos sobre o que comprar e onde, assim como obter o melhor produto pelo melhor custo-benefício. As mídias sociais deram um novo significado ao “boca a boca”, com os consumidores usando cada vez mais o Twitter, WhatsApp e Instagram para compartilhar pesquisas, oferecer códigos de desconto, trocar ofertas secretas e dicas úteis para encontrar novos produtos e sempre obter o melhor negócio.

Encontrando meu JOMO – o prazer em ficar por fora

Os limites entre o trabalho e a vida são indistintos, assim como os que separam a esfera privada e a social. As redes sociais dão a ilusão de que todos nós deveríamos fazer algo excitante e dizer (ou postar) para os outros reconhecerem. O medo de perder, de ficar de fora, deu lugar à reapropriação do tempo próprio.

Para proteger seu bem-estar mental, os consumidores querem ser mais intencionais com o seu tempo, estabelecendo seus próprios limites e sendo mais seletivo em suas atividades. Preocupações sobre a proteção de dados pessoais significa que os consumidores também são mais cuidadosos na forma como eles gerenciam sua privacidade online. A necessidade de encontrar seu JOMO vê os consumidores reduzindo seu tempo on-line em favor de experiências de vida real, onde não se sentem mais compelidos para compartilhar nas redes sociais.

Posso cuidar de mim mesmo

A tendência eu posso cuidar de mim mesmo é uma reação ao modo impulsivo, rígido e altamente restritivo do consumismo que as fast fashions, produtos instantâneos de beleza e dietas da moda perpetuam.

Estresses percebidos da vida cotidiana são exagerados, amplificados e glamourizados para que a abordagem similarmente caótica de compras que os consumidores têm seja normalizada. Os consumidores fazem uso de aplicativos e serviços de personalização para criar um produto exclusivo para eles. Em última análise, eles podem ser mais autossuficientes sem a necessidade de se envolver constantemente com intermináveis mídias e marketing de marcas.

Mundo livre de plástico

A pressão por uma sociedade livre de plásticos ganhou força nos últimos 12 meses e, em 2019, o desejo do consumidor por um mundo livre de plástico crescerá. Plásticos, como embalagens descartáveis, encontrados em produtos de beleza, cuidados pessoais e domésticos, bem como plásticos produzidos pela indústria fast fashion estão sob vigilância cada vez maior.

Das imagens do “Great Pacific Garbage Patch”, filmagens da vida marinha engasgando com o lixo, e Blue Planet da BBC, tem levado o problema à população mundial e encorajou os consumidores a perceberem toda a extensão do impacto de nossa sociedade baseada em plástico no mundo natural. A conscientização está incentivando as pessoas a agirem através de campanhas de base e projetos de conservação.

Eu quero isso agora!

Os consumidores estão mais ocupados do que nunca, por isso, esperaram mais das empresas e querem produtos e serviços prestados da forma mais rápida e simples possível. Estilos de vida orientados para a eficiência transcendem instantaneamente a gratificação. Com Eu quero isso agora! os consumidores buscam experiências sem atrito que combinam com seus estilos de vida, permitindo-lhes dedicar mais tempo à sua vida profissional ou social.

Eles cada vez mais se voltam para aplicativos que os ajudam a organizar suas vidas e são especialmente intrigados por inovações que os ajudam a evitar filas, reduzir o tempo de espera e sincronizar suas informações e preferências pessoais.

Vida solitária

As gerações mais velhas estão redefinindo a tendência de viver sozinha. Este grupo de solteiros mais maduros (geralmente com mais de 50 anos) é tipicamente mais estabilizado economicamente e, enquanto alguns têm sido solteiros a vida inteira, muitos são divorciados ou viúvos e possuem filhos adultos. Esta geração não está sozinha para experimentar o estilo de vida solo.

Enquanto os baby boomers podem ter sido bem conhecidos pela alta taxa de divórcio, muitos das gerações jovens rejeitaram o casamento e até mesmo a coabitação. Os baby boomers estão preparando o palco para uma tendência que está fadada a desatualizar sua geração, o que irá alterar a forma como produtos e serviços atendem ao estilo de vida solitária.

Gostou do nosso conteúdo sobre tendências de consumo? Então, assine nossa newsletter e mantenha-se sempre atualizado sobre as principais tendências!

Talk NMB
Content Team

Escreva um comentário